Fala aê galera,
ideia nova de posts…
O “causos da vida” vai ser uma coletânea de posts “fora do comum”, pra sair desse mundo de tecnologia e simplesmente escrever sobre coisas que acontecem comigo e me fazem refletir na vida, espero que todos gostem :3

Hoje conheci seu josé, um homem “que sabe das coisas”.
Deve ter por volta dos seus 50, 55 anos. Como eu o conheci? Dei ouvidos a quem queria ser ouvido.
Seu josé puxou papo comigo na fila de compra das passagens, tava nervoso, precisava muito pegar o ônibus pra joão pessoa para, segundo palavras dele, se encontrar com sua “nega véa”. No inicio não dei tanta atenção, pensei: “é só mais uma dessas pessoas chatas que puxam qualquer assunto que lhes vem a cabeça”. Me dirigi à plataforma de embarque, sentei num banco qualquer pra esperar o ônibus e no meio termo saquei o Tablet da minha bolsa pra jogar. Pouco tempo depois, seu josé senta ao meu lado e fala bem assim: “Esses jovens de hoje tão sempre conectados… Deve tá bem paquerando alguma gatinha ai né.”
Com essas palavras seu zé me fez refletir por alguns segundos no tanto de aprendizagem que a gente perde por não ouvir as pessoas. Numa fração de segundo olhei pro lado oposto ao que o mestre zé se sentou, vi uma garota como eu… e muito provavelmente como você! 1001 mensagens no whats, dentre elas uma em que falava em algum grupo. Tinha postado uma foto de sua passagem, muito provavelmente editada no Instagram e postada no Twitter e Facebook também.

Bloqueei o Tablet, olhei pra seu zé e perguntei: “E no seu tempo?? Como eram as paqueras com as gatinhas?”
O que seriam 35 minutos de espera por um ônibus fazendo algo improdutivo, se tornou (na minha mente menos de 5 minutos de… ) um compartilhamento de experiência simplesmente sensacional.
Coitada da menina que estava conectada demais e não conseguiu ouvir as palavras do sábio José.

Nesse post preciso fazer 2 agradecimentos especiais: A seu zé, que me fez ter a ideia de observar mais a “vida real”, ouvir mais as pessoas, se interessar pelo que elas querem contar e sentir vontade de compartilhar isso com vocês e ao ladrão que levou meu celular, já que com ele eu estaria igualzinho a menina ao meu lado.

Nos vemos em breve (: